Dicas Boa Pousada

Site de pousada otimizado para celulares e tablets

Mais de 54 milhões de consumidores fazem buscas pelo celular. Toda pousada ou hotel precisa ter um site otimizado para tablets e smartphones. A SUA JÁ TEM?

Boa Pousada - Imagem Dicas

Fonte:
Autor:.

Por falar em smartphones, seu site está otimizado para receber visitantes através de dispositivos móveis? Ter um site responsivo, isto é, que se adapte automaticamente à tela do usuário, seja computador, tablet ou smartphone, é fundamental nos dias de hoje.

Considerando que cerca da metade do tráfego de sites já é feita através de dispositivos móveis, você está perdendo tempo (e reservas) se ainda não revisou o seu. Além disso, endereços não otimizados perdem relevância em ferramentas de busca e pontos no índice de qualidade de publicidades online, como o Google AdWords.

Na hotelaria, o futuro também chegou, e os dispositivos móveis têm um impacto cada vez maior nas reservas online. Confira alguns dados que comprovam que o sucesso do mobile não é história de ficção científica:

  • De acordo com uma pesquisa do Google, 94% dos viajantes a lazer planejam suas viagens utilizando mais de um dispositivo – computadores, smartphones e tablets.
  • Em um estudo feito pela empresa em 2015, 31% dos viajantes a lazer haviam reservado uma viagem pelo smartphone – entre os viajantes a trabalho, esse índice foi de 53%.
  • Segundo uma análise feita pela GBTA (Global Business TravelAssociation), 43% dos viajantes a negócio utilizam aplicativos para checar o status da reserva, 43% para gerir pontos e contas de programas de benefícios e 39% para fazer reservas.
  • Outro relatório da eMarketer já previa que, em 2016, 51,8% dos viajantes que fazem reservas online o farão pelo smartphone.
  • Uma pesquisa da consultoria Skift aponta que até 2020 o segmento de hotelaria será responsável pela maior porcentagem de pagamentos online feitos em todo o mundo.

Agora, pare e pense: O que o seu hotel ou pousada está fazendo para atender as necessidades dos viajantes que fazem reservas em dispositivos móveis?

Se a resposta para essa pergunta foi “pouco”, apenas um silêncio ou um penoso “nada”, saiba que pode estar perdendo diversas oportunidades… Péssima notícia, não é mesmo?

Para ajudá-lo a entender como reverter essa situação e aproveitar ao máximo o potencial desses canais, revelamos o que você pode fazer para conseguir aumentar as reservas feitas por dispositivos móveis. Acompanhe, coloque essas dicas em prática e pare de perder clientes por não estar atualizado!

Parte inferior do formulário

1) Seja mobile friend

Quando o cliente acessar o seu site ou campanha online pelo smartphone, ele precisa ter uma experiência agradável para se animar a fazer uma reserva. Nesse sentido, é fundamental que seu hotel ou pousada seja “mobile friend”.

Na prática, isso significa que você precisa pensar especificamente nessa plataforma quando estiver desenvolvendo suas ações.

Por exemplo: a promoção que você fez para o site pensando em computadores desktop pode não estar bem visível em smartphones. Ou, então, pode ser que o seu próprio site não tenha um design que se adapte a dispositivos móveis.

Aí vão algumas dicas para resolver esses problemas e se beneficiar dos acessos vindos de dispositivos mobile:

  • Em suas páginas online tenha sempre um design responsivo, que se adapte aos diferentes tipos e tamanhos de plataformas. O sistema BOA POUSADA pode te ajudar, entre em contato!
  • Seus anúncios devem ser pensados para os diversos tipos de telas. Um botão que o cliente não consegue clicar na tela do celular pode ser suficiente para ele desistir de se hospedar em seu hotel ou pousada.

2) Entenda o comportamento do consumidor no mobile

Compreender a forma como os clientes consomem informações quando estão acessando a internet via smartphone é fundamental para atrair hóspedes nesse canal. Além de ter um design que se adapte aos diferentes dispositivos, é preciso desenvolver funções específicas para o mobile.

Basta pensar o seguinte: quando o cliente senta na frente do computador, ele está mais disposto a passar mais tempo pesquisando. Já em sua pesquisa no smartphone, ele pode estar a caminho de algum lugar, esperando alguém, em alguma fila – ou seja, ele está com menos tempo e com mais distrações a seu redor. Por isso, a comunicação nessa plataforma precisa ser mais objetiva e dinâmica.

Ao se comunicar via dispositivos móveis priorize:

  • Frases mais objetivas.
  • Botões maiores e mais chamativos.
  • Estrutura mais simples.
  • Vídeos mais curtos.
  • Facilidade de compartilhamento (muitos usuários de smartphones gostam de salvar a página para conferir com mais atenção depois).

3) Facilite o processo de reserva

Essa dica está relacionada aos itens 1 e 2. Ser mobile friend e entender o contexto em que o usuário de dispositivo móvel está inserido também significa pensar em formas de facilitar o processo de reserva.

Imagine que a pessoa está indo de uma reunião para a outra e, enquanto isso, resolve pesquisar hotéis para sua viagem de fim de semana. Ela não tem tempo de ficar dando zoom na tela e muito menos de preencher formulários enormes. Quanto mais fácil for para o cliente fazer a reserva, maiores serão as chances de ele fechar com sua pousada ou hotel.

As seguintes ações podem facilitar a vida do cliente que se encontra nessa situação:

  • Ofereça um cadastro com um número menor de informações para acesso mobile. Você pode solicitar as informações que faltarem por e-mail, telefone ou oferecendo um check-in antecipado.
  • Desenvolva anúncios específicos para usuários de smartphones, com chamadas mais dinâmicas e objetivas – indo direto ao ponto.
  • Inclua a opção de o cliente solicitar contato. Pode ser que seja mais fácil para o hóspede que alguém do hotel ou pousada ligue para ele. Deixe ainda um espaço para que a pessoa indique seu telefone e o melhor horário para o contato.

 

Entre em contato com o Sistema Boa Pousada, todos os modelos de site que disponibilizamos são responsivos, isso significa que seu site irá se auto configurar para dispositivos móveis como celulares e tablets.

Autor:
Fonte: